Tarifa Branca: Vale a pena mudar?

A TARIFA BRANCA é uma opção de tarifa oferecida para consumidores do Grupo B – Baixa Tensão (127V, 220V, 380V e 440V) e possui um valores de tarifa diferenciados em alguns horários do dia.

Antes da Tarifa Branca, o consumidor do Grupo B só tinha a opção da Tarifa Convencional, que é a tarifa (em kWh) que tem o mesmo valor ao longo do dia, independente do dia da semana e do horário.

 

Tarifa Branca ou convencional_ANEEL_mundodaenergia

Imagem: ANEEL

 

Na opção da Tarifa Branca, há 3 diferentes valores de tarifas para os horários: Fora de Ponta, Intermediária e Ponta.

Fora de Ponta: Tarifa mais barata que a convencional

Intermediária: Tarifa mais cara que a convencional

Ponta: Tarifa muito mais cara que a convencional (quase o dobro)

Finais de Semana e Feriados Nacionais a tarifa é sempre Fora de Ponta.

 

Exemplo

Tarifa de Energia no Rio de Janeiro (distribuidora Light)

De acordo com a Resolução Homologatória REH1982/15, as tarifas de energia* para o consumidor residencial é:

 

Tarifa Convencional

Convencional: R$ 0,54346 kWh

 

Tarifa Branca

Fora de Ponta: R$ 0,48619 kWh

Intermediária: R$ 0,64765 kWh

Ponta: R$ 0,95140 kWh

 

*Valores de Tarifas sem impostos e sem acréscimo das bandeiras tarifárias.

Para saber os valores das tarifas de energia da sua distribuidora local, acesse o site da ANEEL ou consulte a própria distribuidora.

 

Vantagens da Tarifa Branca

Há algumas vantagens da Tarifa Branca:

  • Mais uma opção para o consumidor, que antes só podia usar a Tarifa Convencional.
  • É mais barata que a convencional em grande parte do dia e em todos os finais de semana e feriados nacionais.
  • Por ter valores diferenciados durante o dia, incentiva o consumidor a utilizar a energia fora do horário de ponta.

 

Vale a Pena mudar?

Para responder essa pergunta, o consumidor deve conhecer seus hábitos de consumo.

 

Sim, vale a pena quando:

  • O consumidor é um comércio, que fecha seu estabelecimento antes do horário de ponta;
  • O consumidor tem flexibilidade de horário para mudar seus hábitos de consumo (por exemplo, utilizar máquinas e equipamentos elétricos fora do horário de ponta);
  • O consumidor tem baixo consumo nos horários de ponta (por exemplo, chegar em casa tarde).

 

Não, não vale a pena quando:

  • O consumidor não conhece seus hábitos de consumo;
  • O consumidor tem grande consumo nos horários de ponta (por exemplo, chegar em casa as 18h, tomar banho, ligar a TV, ligar o ar condicionado);
  • O consumidor não tem flexibilidade na mudança de horários de uso dos equipamentos elétricos.

 

Como faço para mudar para a Tarifa Branca?

Se você já conhece seus hábitos de consumo e chegou a conclusão de que vale a pena fazer essa mudança, você deve entrar em contato com sua distribuidora de energia e pedir a alteração formalmente.

A distribuidora deverá fornecer o novo medidor sem custo para o cliente. Caso haja necessidade de alteração no padrão de entrada, este custo é de responsabilidade do cliente.

O consumidor poderá voltar para a Tarifa Convencional a qualquer momento. A distribuidora tem até 30 dias para fazer a mudança. Neste caso, o consumidor só poderá retornar à Tarifa Branca após 180 dias.

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *